Câmara designa vereadores para comissões permanentes e elege presidentes e vices, nesta tarde, em plenário

por DICOM publicado 17/02/2021 13h56, última modificação 17/02/2021 13h56
Colaboradores: Aline Gusmão/Câmara de Palmas; Fotos: Chico Sisto/Câmara de Palmas

 

 

 

 

Ato da Presidência nº 86/2001 designou membros e suplentes das Comissões Permanentes da Câmara Municipal de Palmas, na manhã desta quarta-feira. A eleição para escolha de presidentes e vice-presidente de cada uma delas será realizada, às 14h, desta quarta, em plenário. Na sessão, os vereadores trataram ainda de temas como o Covid-19 e a acidentes na Ponte da Amizade e Integração.

Os vereadores que integram as comissões permanentes foram designados, em consonância com a indicação dos líderes dos partidos e conforme prevê Regimento Interno. A eleição dos ocupantes dos cargos da presidência das Comissões será realizada por votação direta. 


 

Covid-19

 

Mauro Lacerda (PSB) e Joatan (Cidadania) usaram a tribuna para demonstrar suas preocupações com o avanço nos casos de Covid-19. “Temos que dar uma atenção voltada para saúde, para essa população que tanto sofre na nossa capital, às vezes sem vaga de UTI. Sabemos que muitas vidas podem ser ceifadas se não dermos a devida atenção, se não tratarmos o combate a essa doença como prioridade”, disse Lacerda.

 

 

 

 

 

 

 

Joatan complementou: “Não são só os gestores que têm que se preocupar, mas a sociedade com um todo. Esta nova variante que está aí no nosso meio, ela é violenta. O número de contágio é imenso. Eu, conversando com alguns profissionais médicos, este final de semana, todos muito preocupados e todos nós temos que fazer nossa parte, porque só os profissionais de saúde e o poder público não dão conta de conter este vírus” – asseverou.

 

 

 

 

 

 

 

Assim também, o vice-presidente da Casa, Rubens Uchôa (Cidadania) destacou em seu aparte que “a prefeitura está pegando firme para conter as aglomerações, mas as pessoas não entenderam que doença ainda existe. Pensamos que já ia passar, mas esta segunda onda está muito terrível”, comentou o vice-presidente.

 

 

 

 

 


Ponte da Amizade

Filipe Martins (PSDB) e Moisemar Marinho (PDT) falaram sobre a recorrência de acidentes na ponte da Amizade e Integração, sobre o lago de Palmas. Martins comentou que alguns moradores já a denominam como “ponte da morte” e fez um ofício ao Executivo Estadual. “Nossa preocupação não é com dinheiro, não é com arrecadação, não é com investimentos. A nossa preocupação é com as vidas que estão sendo ceifadas nesse trecho entre Palmas e o distrito de Luzimangues. Estamos enviando um ofício ao Executivo Estadual – não podemos fazer requerimentos ao Estado, mas um ofício para eu seja olhado com bons olhos, olhar com o olhar da vida para esse trecho”, comentou.

 

 

 

 

 

 

Marinho disse que “de novembro para cá, já foram cinco mortes” e, segundo ele, faltam fiscalização e políticas de prevenção para evitar esses acidentes. “Embora a responsabilidade pela ponte seja do Estado, nossa Prefeitura hoje administra um orçamento de um bilhão e meio de Reais e não pode se furtar da responsabilidade das pautas de educação no trânsito no nosso município. Então da ponte para cá, podemos sim fazer blitz educativas. Porque não adianta só aplicar multa, precisamos educar o povo”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Márcio Reis (PSL) também usou a tribuna para tratar do temas já citados. “Esse Covid que assola mundo adentro, tem que ter nossa atenção. Peço a todos que se preocupem, principalmente aos finais de semana. A ponte também é algo que nos preocupa. É muita gente morrendo”, comentou.

 

 

 

 

 




Praças da Região Sul

Júnior Brasão (PSB) falou sobre o requerimento que apresentou para revitalização das praças da Região Sul de Palmas.  “As praças estão abandonadas. O Aureny I tem praça que não tem banco, está no chão, quebrado. O povo da Região Sul não tem uma área de lazer”, disse.